Os Camponeses da Guiné-Bissau correm riscos de passar fome devido a fraca chuva que se verifica nalgumas localidades. Contudo a campanha de comercialização da castanha de caju foi aquém de desejar

Perante a fraca chuva, no sector de Mansaba, segundo o correspondente da Rádio Sol Mansi (RSM), António Tchuda, os Agricultores manifestaram preocupados com situação que se verifica nesta zona norte do país.

Já na região de Quinará a campanha agrícola não é do melhor apesar de haver algumas melhorias, segundo relata o nosso Correspondente Rosário Cabi.

Enquanto no sector de Tite, segundo relatos do correspondente Sadjo Fernandes, os produtores queixam-se da falta de sementes agrícolas ofertadas porque os que foram semeados não chegaram a produzir devido a falta de chuva.

Sobre as preocupações dos produtores, o coordenador da direcção Nacional de Vulgarização Agrária, Martiniano Calo Gomes, disse á RSM que várias produções perderam as suas potências hídrico (água) para o cultivo, o que poderá carretar dificuldade aos camponeses.

Sobre mesmo assunto, o presidente da Associação Nacional dos Agricultores, Jaime Boles Gomes, também em entrevista à RSM, diz que a situação que os camponeses enfrentam é triste e lamentável uma vez que poderá carretar a perda de vida devido a fome.

Os populares de diferentes zonas do país correm o risco de passar fome devido a fraca chuva que se verifica nos últimos anos no país.

Os ambientalistas tinham alertado esta situação devido a corte descontrolada das árvores nas matas do país facto que motivou em 2015 o governo decretar uma moratória de 5 anos que termina em 2020.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Marcelino Iambi

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più