30
Mar
2020

O chefe de posto de Guarda Nacional (GN) na fronteira entre Cambadju e Salquenha do Senegal assegurou que os seus homens estão prontos e determinados em cumprir as orientações do governo no combate e prevenção do Covid-19.

A determinação dada após a visita do ministro da Administração Territorial acompanhado pelas Secretárias do estado de Gestão Hospitalar e do Plano e Integração Regional à zona fronteiriça com o senegal para constatar os trabalhos das autoridades no combate e prevenção do novo coronavírus.

Bacar Na Man lamentou por outro lado as dificuldades dos seus agentes em termos de materiais de protecção e de locomoção para poderem cumprir na íntegra as suas missões no terreno ou seja, vigiar as entras clandestinas.

“Estamos disponíveis em cumprir com toda decisão do governo perante esta pandemia do coronavírus por isso, pedimos ajuda do executivo em meios materiais”, referiu o chefe de posto de Guarda Nacional em Cambadju.

Por seu turno, o comissário da província leste, José Barrai confirmou as dificuldades e apelou a colaboração das populações para controlar as fronteiras do país.

O ministro da Administração Territorial Fernando Dias prometeu fazer chegar as entidades competentes as dificuldades apontadas e disse estar satisfeito com a postura das autoridades na fronteira e também deixou conselhos a populações de “evitarem entrada e saída nas fronteiras”.

Nesta deslocação à província leste, o Ministro e a sua comitiva entregaram produtos de higiene e materiais de protecção ao comando da Guarda Nacional e a brigada de Acão fiscal de Cambadju.

Entretanto a enfermeira chefe adjunta do Centro de Saúde de Cambadju admite dificuldades no combate ao novo coronavírus na linha fronteiriça devido a falta de matérias necessárias para controlo das pessoas.

Contudo, diz que os técnicos estão engajados no combate e prevenção desta pandemia com medidas simples e adequado numa altura em que não detectaram nenhum caso suspeito.

“Estamos a ter dificuldade dada a falta de materiais necessários de prevenção desta pandemia na linha fronteiriça de Cambadju, mas nos trabalhos que estamos a realizar no terreno, não encontramos nenhum caso suspeito ao covid-19”, relatou.

Por seu turno, o responsável da área sanitária do Contubel, José Vaz considerou que o centro não tem condição para lidar com a situação do Coronavírus mas, estão engajados na “sensibilização da população sobre prevenções”.

Cambadju faz fronteira com Salquenha do Senegal uma vez que a pandemia do novo coronavírus o novo tipo de coronavírus está a ganhar terreno no Senegal a cada dia que passa.

Por: Marcelino Iambi

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più