O Ministro da Presidência de Conselho de Ministros pede a implicação da sociedade guineense e da comunidade internacional no combate ao crime transnacional, designadamente, de tráfico de drogas

Armando Mango que na visita faz-se acompanhar da Ministra da justiça e alguns oficiais do Ministério da Justiça, proferiu esta declaração à saída do encontro que mantiveram na instalação da Polícia Judiciária (PJ) onde estão detidos 10 pessoas supostamente implicadas no tráfico de drogas apreendidas, no dia 02 do corrente mês em Canchungo e Caio.

“Toda a sociedade da Guiné-Bissau deve estar implicada no combate a criminalidade transnacional, designadamente nesta fleuma de tráfico de droga. Cada guineense deve contribuir dando informação participando nesta luta e esta luta deve ser internacionalmente”, exortou o governante.

Ainda para o governante, num Estado de direito Democrático, o Ministério Público deve julgar “com afinco” e vigor jurídico qualquer processo dentro do quadro legal e sancionando o suspeito em caso da aprovação da culpa.

“O Ministério Público tem que receber este processo e perceber que é perigo para Guiné-Bissau, por isso que tem que trabalhar dentro da legalidade verdadeira com todo o afinco e vigor jurídico para que mereça um tratamento devido no sistema judicial”.

Mango diz querer que o Ministério Público faça o seu inquérito que leve este processo do acusado dentro da lei para poder, no entanto, julgar e condenar quem deve ser condenado e como deve ser sob aprovação da culpa do suspeito.

No entender do responsável, se a polícia prender e libertar o suspeito sem ser julgado, se o ministério Público não julgar o caso do género e se os políticos não conferem meios á policias, significa que estão a fomentar a criminalidade.

“Se nós como políticos não fizermos o nosso trabalho dando meio à Polícia Judiciária ou se os cidadãos nacionais não denunciarem, não estaremos a fazer o nosso trabalho. Não podemos permitir que ninguém dê cabo a Guiné-Bissau”

A droga apreendida ronda 1.869 quilogramas e nessa apreensão estão envolvidas 10 pessoas, entre as quais, 6 Guineenses 3 Colombianos e 1 Maliano. Os suspeitos estão detidos na polícia judiciária com uma data não precisada do julgamento, mas, no entanto, a ministra da justiça promete um processo célere.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Quina Nhaté

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più