O governo liderado por Nuno Gomes Nabiam passa a disponibilizar mensalmente cerca de 150 milhões de francos CFA para suportar alguns serviços hospitalares e 100 milhões para reabilitação da infra-estrutura do maior centro hospitalar do país

A decisão foi anunciada, esta manhã, no palácio do governo, pelo chefe do executivo no âmbito da assinatura do acordo entre os ministros das Finanças e da Saúde Pública.

Segundo Nuno Nabiam, o montante que passa a ser disponibilizado no final de casa mês servirá para o subsidiar os técnicos de saúde e assim como para compra dos medicamentos

“Só para serviço da vela, o ministério das Finanças passa a disponibilizar 32 milhões de franco FCA por mês para suportar os técnicos para assistir os pacientes em 24/24 horas. E também mensalmente o ministério das Finanças vai disponibilizar 30 milhões de francos CFA para aquisição dos medicamentos”, explica.

Nabiam anuncia a retoma de fornecimento de alimentação aos pacientes internados no Hospital Nacional Simão Mendes no valor de 60 milhões de francos CFA em cada mês e 100 milhões de francos CFA para a reabilitação do edifício do principal centro hospitalar do país

Há vários meses o HNS deixou de fornecer alimentos aos doentes internados. A iniciativa do governo acontece numa altura em que o país ainda não tem o local pronto para isolamento dos testados positivo do novo coronavírus. Há dois indivíduos estrangeiro que já testaram positivo da covid-19 na Guiné-Bissau.

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Braima Sigá

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più