A missão técnica do Fundo Monetário Internacional (FMI) chefiada por, Tobias Rasmussen, está na Guiné-Bissau para avaliar o programa do crédito alargado, a evolução das finanças públicas e o Orçamento de Estado para 2019

A propósito, a missão reuniu-se, esta segunda-feira (14), com o chefe do governo da Guiné-Bissau, na sala de reunião do ministério das finanças. Em cima da mesa estavam em análise as tarefas e o programa de trabalho da missão, a actualização sobre o desempenho do programa de trabalho, a evolução das finanças públicas bem como a aprovação do orçamento de 2019.

Após o encontro o chefe da missão, Tobias Rasmussen, confirma que a missão de uma semana visa “continuar a nossa arrumação de trabalho com as autoridades da Guiné-Bissau e para actualizar a nossa informação sobre a recente evolução da situação e as expectativas para 2019”.

“Trata-se da reunião de abertura e que consequentemente haverá outras subsequentes em que a maior cópia dos pormenores serão tratados e esta reunião teve sobretudo o objectivo de uma troca de impressões iniciais sobre receitas e as despesas e vamos durante o resto da semana aprofundar em maior pormenor toda esta matéria”, garante Rasmussen.

Durante uma semana a delegação irá reunir-se com os responsáveis das entidades financeiras e autoridades nacionais.

Tobias Rasmussen disse ainda que nesta primeira reunião não tiveram “quaisquer surpresas significativas” em relação a evolução da economia do país.

“A nossa compreensão do que tem sido a evolução da economia nacional nem no que respeita aos planos consubstanciados no projecto do orçamento preparado”, finaliza o chefe da deleção.

O conselho de administração do FMI aprovou no início de Junho, do ano 2018, no âmbito do programa de crédito alargado ao país o desembolso de mais de 4,3 milhões de dólares e prorrogou o acordo de facilidade de crédito alargado até Julho de 2019 num montante de 32,2 milhões de dólares.

A economia da Guiné-Bissau desacelerou no ano passado devido à diminuição das exportações da castanha de caju, também segundo o conselho nacional de crédito da Guiné-Bissau, em 2018 a taxa de crescimento do PIB foi de 3,8 por cento contra os 5,9 por cento do ano de 2017.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Anézia Tavares Gomes

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più