17
Dec
2018

A Federação Nacional das Associações dos Motoristas Transportadores da Guiné-Bissau anuncia, hoje (17), uma greve três (03) dias que deve começar no dia 19 corrente e terminará no próximo dia 21. A greve deve afectar todo o território nacional

A decisão tornada pública, numa conferência de imprensa, onde também foram s outras fases das greves, com mais dias, caso não forem satisfeitas as exigências dos sindicalistas nesta primeira fase da greve.

Entre pontos, os sindicalistas exigem o cumprimento dos compromissos assumidos com o governo em relação a apresentação de um despacho conjunto entre diferentes ministérios e direcções competentes, num prazo de 60 dias; a redução de postos de controlo dentro do mesmo prazo; a suspensão imediata de emissão de chips e a construção do terminal central em Bissau e regiões do país.

O presidente da Federação Nacional das Associações dos Motoristas Transportadores da Guiné-Bissau, Bubacar Frederico Hopffer, afirma que esta greve é fruto do não cumprimento do acordo por parte do governo.

“Depois da assinatura do acordo era prevista a criação de uma comissão para dar o seguimento da implementação do memorando, onde damos 60 dias, para o cumprimento de todos os pontos do memorando, e, até então nenhum ponto foi cumprido. Aliás, as operações STOP são sucessivas e as multas se multiplicaram, pedimos para que seja criado um guichet único mas isso também não aconteceu. Contudo isso, as greves vá continuar seguido de marchas, até as nossas exigências forem atendidas”, ameaça.  

Mamadu Conté, secretário-geral da Federação, garante que a greve será adiada só com a implementação do memorando por parte do governo.

“Podem fazer de tudo para nos intimidar, mas não vamos ceder sem que o governo compra com a sua parte, porque não estamos a infligir com as leis exigentes no país e, a greve vai começar logo nas primeiras horas do dia 19 do mês corrente e terminará no dia 21 do mesmo mês, às 00 horas”, reafirma Conté.

O governo e a Federação Nacional das Associações dos Motoristas Transportadores da Guiné-Bissau assinaram, a 17 de Outubro do corrente ano, um memorando de entendimento, em busca de soluções para as questões “pertinentes de resolver”.

 

 

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più