Faleceu esta terça-feira, aos 62 anos, em Lisboa vítima de doença, o antigo presidente de República de transição Serifo Nhamadjo conforme a fonte do seu partido, PAIGC, e familiares.

Nascido em 25 de Março de 1958, Serifo Nhamadjo, dirigente do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), foi Presidente de transição da Guiné-Bissau entre Maio de 2012 e Junho de 2014.

Antes desempenhou as funções de primeiro vice-presidente do parlamento guineense.

Político que se assumia como amante da paz, justiça e estabilidade, liderava a Comissão Organizadora da Conferência Nacional para a Paz, Reconciliação e Desenvolvimento.

Na abertura dos trabalhos da IIIª sessão ordinária da Vª legislatura do parlamento nacional Infantil, em 2016, sob o lema “conflitos e Crise em África, protegemos todos os Direitos da Criança”. Serifo Nhamadjo tinha alertado os adolescentes para não caírem no sectarismo que os adultos tentem implementar na Guiné-Bissau.

O antigo presidente da transição, Manuel Serifo Nhamadjo, aconselhava os parlamentares do Parlamento Nacional Infantil para cultivarem o princípio da democracia interna para melhor se exerça a democracia.

“Pedir para todos vos sejam amigos de outros não caiem no aquilo que se diz sectarismo que os adultos tende a implementar por isso aceitam a divisão entre vós”, aconselhou ex-presidente da transição na altura.

Serifo Nhamadjo era formado em contabilidade e análises em Portugal e era também um assumido amante do futebol, particularmente do Benfica, tendo chegado a ser presidente deste clube de Bissau.

Foi ainda fundador e primeiro presidente do Clube Desportivo de Mansaba, no interior norte da Guiné-Bissau.

O Manuel Serifo Nhamajo, tinha sido condecorado com a Medalha de Honório Causa, medalha essa que representa o seu reconhecimento pela forma sabia e serena que conduziu o país durante o período de transição 2012/2014, pelos esforços de paz que ainda está a desenvolver assim como honra-lo enquanto Embaixador da Federação Mundial para a Paz.

Em 2012 Serifo Nhamadjo almejava ao alto cargo da magistratura guineense no qual concorria as eleições presidenciais que vem ser interrompido pelo golpe do estado na altura.

Assim em 2019 tinha também concorrido as primárias do seu partido (PAIGC) para ser como candidato as presidências últimas de 10 Novembro.

Por: Marcelino Iambi

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più