10
Jan
2020

Chegou no princípio desta tarde, na Guiné-Bissau, um grupo de cem (100) pessoas que compõem a equipa de Rally Share das Arcelas, vindo da Europa

A comitiva integra pessoas de diferentes nacionalidades europeias que, durante 15 dias da caminhada de Portugal para Guiné-Bissau, a caravana passou pelo Espanha, Mauritânia, Marrocos e Senegal.

Em curta declaração aos jornalistas na retunda do Imperio, ao lado do palácio da Republica, em Bissau, a secretária de Estado de Turismo e Artesanato, Catarina Taborda, disse que a sua secretaria está de portas abertas em receber este tipo de iniciativa para promover o país como um destino turístico.

“Não foi fácil conceber este projecto, mas, estamos aqui para recebê-las com toda a gratificação. A secretaria de Estado do Turismo e Artesanato está com as portas abertas para agarrar estes projectos, promover a Guiné-Bissau como um destino turístico forte e ainda promover a nossa cultura, o nosso povo, a nossa gastronomia e valorizar aquilo que temos de melhor”, explica.

Já o director do Rally, Nelson Felipe, disse que “a iniciativa visa criar o mítico rally Paris-Dakar e a nossa intenção é amadora não competitiva, saímos de Portugal para Guiné-Bissau e nós escolhemos a Guiné-Bissau como o país irmão e queremos trazer pessoas para conhecer a Guiné-Bissau”.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Braima Sigá

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più