As Autoridades Sanitárias da Guiné-Bissau estão preocupadas com o surgimento de novo surto de Ébola na Guiné-Conacri.

A preocupação tornada pública pelo director do Centro da Operação de Emergência em Saúde (COES) durante uma conferência de imprensa de actualização epidemiológica da Covid-19 no país.

De acordo com Dionísio Cumba a situação é alarmante para o país e que exige a intervenção urgente de todos intervenientes da saúde pública na busca de uma solução viável.

O director do Centro da Operação de Emergência em Saúde aconselha a população no sentido de não conviver com caldáveis porque a situação é alarmante.

Ébola está à porta da Guiné-Bissau ainda assim as autoridades, mantêm os níveis máximos de vigilância para dar resposta o surto.

Entretanto, ontem, o Ministro da Saúde de Conacri anunciou uma nova epidemia do vírus Ébola já provocou três mortes na Guiné-Conacri.

De imediato, a Organização Mundial da Saúde (OMS) garantiu que vai disponibilizar recursos, incluindo doses de vacinas, para ajudar a combater o ressurgimento da epidemia.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Marcelino Iambi

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più