Seis jogadores e quatro elementos da equipa técnica da seleção de futebol da Guiné-Bissau estão infetado com SARS-CoV2, a 3 dias da estreia na Taça das Nações Africanas Nações (CAN).

De acordo com fonte da Federação guineense, os jogadores foram dados como infetados na sequência de testes de rotina realizados pela Confederação Africana de Futebol (CAF), já nos Camarões, após testes negativos em Portugal – de onde saiu a maioria do selecionado guineense- e na Guiné-Bissau.

A fonte precisou que, neste momento, a seleção guineense conta com 18 jogadores disponíveis e ainda aguarda por resultados de outros atletas submetidos aos exames PCR para determinar o seu estado.

Os seis atletas infetados encontram-se isolados do resto do grupo, disse a fonte.

Aqueles atletas serão submetidos a um novo teste PCR na segunda-feira, véspera do jogo inaugural da Guiné-Bissau na CAN contra o Sudão e, caso estejam negativos, serão ainda sujeitos a um exame de pulmões, que irá determinar se podem ou não jogar, explicou a fonte da Federação guineense.

O selecionador guineense, Baciro Candé, levou 24 jogadores à CAN, e o país está integrado no grupo D, com Nigéria, Egito e Sudão.

Fonte: DW

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più