A Igreja Católica da Guiné-Bissau suspende as celebrações de missas, inclusive as de corpo presente, vias-sacras, catequeses, retiros, encontros de grupos e movimentos da Igreja

A decisão da Igreja católica da Guiné-Bissau consta numa carta dos Bispos das dioceses de Bissau e Bafatá divulgada, hoje (18 de Março), e vem na sequência da prevenção da entrada do coronavírus «iniciada a 13 corrente pela Igreja Católica da Guiné-Bissau» onde o país já conta na lista de risco de contaminação. A mesma medida engloba o adiamento, até novas instruções, dos sacramentos no dia da páscoa.

O bispo a diocese de Bafatá, Dom Pedro Zilli, hoje (18 de Março), ao ler a carta, disse que para permitir a participação espiritual dos fiéis, as missas dominicais, às 10 horas (da Guiné-Bissau), serão transmitidas pela Radio Sol Mansi e nas sextas-feiras da Quaresma, haverá, às 17:30 horas, a Via Sacra via RSM, já durante a semana programas de catequese e formação religiosa.

Segundo a mesma carta, as Igrejas Católica estarão abertas apenas para visitas dos fiéis para confissões e para as pessoas que desejam orar de forma isolada.

“Serão suspensas as celebrações de missas, inclusive as de corpo presente, vias-sacras, catequeses, retiros, encontros de grupos e movimentos, ensaios de cantigas, etc; as celebrações dos sacramentos previstas para a Festa de Páscoa serão adiadas; Baldes com água e lixivia serão colocados à entrada das igrejas; As famílias se reunirão para orações diárias”, leu o bispo.

Entretanto, Neste momento crucial na prevenção do coronavírus, os bispos das duas dioceses do país pedem orações e igualmente exortam que todos sigam as recomendações desta carta e das autoridades sanitárias.

“Nesta hora tão dramática para o mundo inteiro, pedimos orações para que o Senhor da Vida nos preserve desta doença. Ao mesmo tempo, exortamos a todos a seguirem as decisões desta carta, das autoridades sanitárias e entidades engajadas na defesa da saúde do nosso querido povo”, sustenta o pastor.

Entretanto, sobre o perigo da doença, a nume entrevista à RSM, Padre Imbombo, Vigário Diocesano para a Pastoral da diocese de Bissau, pede a população guineense para deixar de seguir mitos e cumprir rigorosamente as medidas de prevenção anunciadas pelas autoridades sanitárias e pela OMS.

“Estamos perante uma ameaça real e as pessoas devem saber que estamos perante uma doença que é difícil de combater então que deixem de mitos e se concentrem nas medidas anunciadas. Que coloquem os joelhos no chão e alcem as mãos aclamando pela misericórdia de Deus”.

As escolas sob a responsabilidade da Igreja Católica já foram encerradas até novas medidas.

Apesar das limitações que o doloroso momento se impõe, os bispos pedem os guineenses a não perderem a esperança que se fundamenta na nossa fé em Cristo e no testemunho de muitos irmãos e irmãs que, pelo mundo, estão a enfrentar todos riscos para salvar vidas.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più