As autoridades sanitárias anunciaram, hoje (18), que o país já ultrapassa o registo de mil pessoas infectadas pelo novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19. Dentre os números trinta e oito (38) pessoas já recuperaram da doença.

Segundo os dados anunciado na videoconferência diária sobre a evolução da doença no país, o médico Dionísio Cumba, coordenador do Centro de Operação de Emergência em Saúde (COES), que igualmente preside o Instituto Nacional da Saúde Pública (INASA), explica que, nas últimas 24 horas, o Laboratório Nacional da Saúde Pública, testou quarenta e oito (48) novos casos positivos da Covid-19, que totaliza os 1038 infectados oficialmente.

Quanto à situação das pessoas considerados recuperados da infecção, medico Cumba assegurou que há uma certa melhoria, e no entanto, anunciou que neste momento está em análise a causa da morte de duas pessoas que tinham testado positivo da Covid-19 uma vez que estes padecem de outras doenças crónicas.

“Temos 38 pessoas consideradas recuperadas e incluindo o ministro da saúde que pela segunda vez deu negativo”, sustenta.

A falta do oxigénio no país pode aumentar números da morte por Covid-19, e o médico Cumba fala desta situação, que segundo ele, havia trinta e umas (31) garrafas do oxigénio no maior centro hospitalar do país que agora ninguém sabe do seu paradeiro.

“O oxigénio é um elemento importante nesta situação. A capacidade de produção no país é muito limitada”, admite.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné-Bissau lidera em número de infecções (1038 casos e quatro mortos), seguindo-se a Guiné Equatorial, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Angola.

O número de mortos em África subiu esta segunda-feira (18.05) para 2.764, com mais de 84 mil infectados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia divulgadas pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC).

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Braima Sigá

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più