O Presidente Cessante de Partido da Renovação Social, Alberto Nambeia, pede os guineenses para juntos trabalharem pela estabilidade nacional. Nambeia concorre à sua própria sucessão.

Nambeia falava, no fim desta tarde, durante a abertura do 6º congresso da PRS onde até quinta-feira, 901 delegados vão escolher uma nova direção à liderança do partido dos renovadores. Alberto Nambeia lembra que o seu partido participou na estabilização nacional e lembra que estão reunidos em congresso para estudar estratégia com vista a tornar o partido mais forte.

O presidente cessante do PRS, Alberto Nambeia, disse que depois do congresso o partido sairá mais forte e unida. Ele sustenta que as mudanças serão para vencer as próximas eleições.

O presidente cessante, Alberto Nambeia, disse que o momento é de perdão e de reconciliação dentro do partido. Nambeia, esteve no exterior há alguns meses e voltou, ontem, para participar no congresso ordinário do partido.

O presidente da comissão organizadora do 6º congresso do PRS disse que as divergências são caminhos que poderão levar as oportunidades para a construção do diálogo

Orlando Veigas falava, esta segunda-feira, na abertura do congresso que decorre até quinta-feira e lembras que se estar divergências e impasses continuarem será um caminho aberto para o impasse.

Também presente no ato, o presidente da APU-PDGB, Nuno Gomes Nabiam, lembra que o país atravessa um período muito critico da sua história mas a responsabilidade de desenvolver o país é coletiva.

Luís Melo, em representação do PAIGC, manifesta a abertura do partido liderado por Domingos Simões Pereira em trabalhar com todos os partidos políticos pelo bem nacional.

Em representação do MADEM G15, Abel da Silva, disse que é preciso que todos entendem a necessidade do amadurecimento da democracia interna.

Já o presidente do Movimento Nacional das Organizações da Sociedade Civil, Fodé Caramba Sanhá, elogia os preparativos que levaram a realização do congresso que deveria acontecer em Setembro último.

O PRS junta no 6º congresso sob o lema “Legado Político de Kumba Yalá face aos desafios de desenvolvimento" e para a liderança concorrem 10 candidatos e 2 ao cargo de secretário-geral.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più