O porta-voz da Comissão Multissectorial ADHOC para Avaliação da Situação Global de Combatentes da Liberdade de Pátria considerou esta quarta-feira (06 Setembro) que a situação dos combatentes não é dos melhores.

A consideração feita depois do encontro e entrega do relatório ao presidente da República José Mário Vaz que contou com a presença do ministro da Defesa Nacional Aristide Ocante da Silva, Secretário de Estado da Reforma Administrativa e Função Pública.

À saída do encontro porta-voz da Comissão, Edmundo Mendes, disse que a situação dos combatentes ´”não é nada de melhores por isso há toda necessidade de melhorá-las”.

Sobre a resposta do chefe de Estado, Edmundo disse que “foi satisfatória uma vez que os trabalhos foram recomendados pelo próprio presidente da República”, salientando que, “chegou a altura de fazer uma reflexão profunda e objectiva sobre os veteranos da guerra”.

Por outro lado, o porta-voz disse que o relatório enumera a situação global dos combatentes, nomeadamente nos aspectos de saúde, pagamento de pensões, assistência medica- medicamentosa, produção e infra-estruturas.

Edmundo Mendes afirma no entanto que o relatório fala do número exacto dos combatentes mas sem revelá-lo, alegando que, “o documento mostra que há uma necessidade de criar uma base de dados fiável”.

Por: Marcelino Iambi

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più