16
Jan
2020

Os dois maiores centrais sindicais do país, nomeadamente, União Nacional dos Trabalhadores da Guiné (UNTG) e Confederação Geral dos Sindicatos Independentes projectam para os dias 21 e 22 deste mês, a terceira ronda de greve na função pública.

O porta-voz da comissão negocial dos dois centrais sindicais do país João Domingos da Silva, que falou em adesão de 90% à greve, confirma que como não tiveram nenhuma proposta no que refere ao memorando de entendimento, já entregaram um novo pré-aviso de greve geral na função pública.

João Domingos da Silva explicou que tiveram um encontro no início desta semana com o governo que não os trouxeram nada de novo a não ser um pedido de benefício da dúvida por parte da ministra da função pública.

“ Não é a negociação que está em causa mas sim o cumprimento do memorando de entendimento. Ficamos felizes em ver que o próprio governo através da ministra da função pública reconhecer que os próprios não cumpriram com os pontos do memorando assinado com os dois sindicatos” elogiou Domingos da Silva.

Por outro lado, o sindicalista considerou o silêncio de governo como falta de vontade política, o não cumprimento de memorando de entendimento assinado entre as duas partes “ porque vimos um dos pontos do memorando a ser violado pelo próprio governo que é adesão das pessoas na função pública”.

Por: Anézia Tavares Gomes

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più