24
Jan
2018

Antigo primeiro-ministro e igualmente antigo presidente de Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo-Verde (PAIGC), Carlos Gomes Júnior, apela aos políticos nacionais maior concentração no interesse do país a fim de fazer a política construtiva não da retaliação e insulto

Carlos Gomes Júnior lançou este repto, esta terça-feira (23), após cumprir a formalidade do recenseamento que o PAIGC está a fazer aos seus militantes na sua sede.

“O meu principal objetivo é fazer um apelo não só ao político do PAIGC, mas a todos os políticos nacional para concentrar no nosso país, concentrar na nossa juventude para procurarmos para fazer uma politica construtiva não uma política de retaliação de insulto, isso não é pedagógico para as nossas crianças, temos que ser responsáveis políticos, de facto, com sentido propósito de contribuir com a dignidade para construção da estabilidade do nosso país”, explica.

Gomes Júnior (Cadógo) regressou ao país no passado dia 18 de mês em curso, depois de 6 anos exilado em Portugal e Cabo-verde.

Dias depois da sua chegada ao país visitou o presidente da república, José Mário Vaz, o líder dos Libertadores, Domingos Simões Pereira, que lamenta o facto de Carlos Gomes Júnior não visitar primeiro a sede do PAIGC. Entretanto, sobre o assunto Cadogo diz que são falsas intriga e ele “está a acima de todas as intrigas”.

“Naturalmente primeiro tenho que visitar os governantes, portanto o próprio líder não estava cá como e sabem ele (Simões Pereira) chegou a pouco. Sabe são falsas intrigas e antiguinhas mas o Carlos Gomes Júnior está acima de todas as intrigas”, sustenta.

Sobre a sua relação com Domingos Simões Pereira líder do PAIGC, Gomes Júnior diz que “eu não sei ainda não vi”.

Confrontado pela imprensa sobre a impressão que sente do partido após seis (06) anos fora do país Carlos Gomes Júnior, reconhece que o partido está a ser estruturado e está a ser feito recenseamento biométrico aos militantes.

Em relação a disputa politica entre a direcção superior do partido e os 15 deputados expulsos na fileira do PAIGC, Gomes Júnior reafirma não ter compromisso com ninguém e regressou ao país para ver a sua família e os “camaradas” militantes do partido.

Confrontado pela imprensa sobre a conexão com os 15 deputados, Carlos Gomes Júnior nega ter compromisso com ninguém e contia a ser só o antigo presidente do PAIGC.

Esta quarta-feira (24) Domingos Simões Pereira e Carlos Gomes Júnior devem encontra-se, na sede do partido libertador.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Braima Siga

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più