18
Sep
2017

A Assembleia Nacional popular (ANP) congratulou-se com a distinção feita pela deputada da nação da bancada parlamentar do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo-verde (PAIGC), Suzi Barbosa, pelo premio Humanitário Pan-Africano para a liderança social e defesa do género

Esta segunda-feira (18), numa comunicação á imprensa, o chefe de gabinete do presidente da ANP, Ansumane Sanha, diz que o premio reflecte uma mulher guineense disponível pela causa da igualdade do género.

“A ANP felicita a deputada da nação reconhecendo as suas qualidades pessoais e humanistas e outrossim encorajá-la a trabalhar cada vez mais em prol da dignificação da mulher guineense e africana”, finaliza.

Na mesma senda, o primeiro secretário da Mesa da Assembleia Nacional Popular, Serifo Djaló, e a segunda secretária, Dam Yalá, respectivamente, foram unanimes em elogiar a distinção feita pela deputada da nação.

Já para Suzi Barbosa, deputada que foi reconhecida pelo prémio internacional, a distinção é destinada às mulheres que trabalham pela defesa da igualdade do género no país.

“Este reconhecimento é um acrescer de responsabilidade porque quando somos distinguidos com o prémio deste nível temos a noção de que o nosso trabalho é acompanhado e faz com que tenhamos a vontade e de trabalhar mais e melhor na mesma senda”, afirma Suzi que promete trabalhar pela defesa dos direitos da mulher guineense.

Suzi deve receber o prémio na terceira semana de Novembro, em Tanzânia, durante a conferência dedicada ao tema "A Paz é Possível".

O prémio Pan-Africano Humanitário visa reconhecer o trabalho feito por pessoas, grupo ou organizações em várias aéreas e contribuíram pela paz e pelo respeito da vida nos países africanos.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos 

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più