Papa Francisco: "Precisamos de líderes com humildade, não arrogância"

Cidade do Vaticano

Na manhã desta segunda-feira, 3 de dezembro o Papa recebeu os membros da organização “Rondine Cittadella della Pace”. A organização tem como compromisso a redução dos conflitos armados no mundo e a difusão da própria metodologia para a transformação criativa do conflito em cada contexto. A Associação acolhe jovens provenientes de países em conflito armado ou pós-conflitos e ajuda-os a descobrir a pessoa no próprio inimigo, através da convivência do dia a dia.

Depois das saudações iniciais, o Papa recordou o nobre objetivo da Associação:

“ Verificar pessoalmente se o outro, aquele ou aquela que está do outro lado da fronteira, das redes e dos muros intransponíveis, seja realmente o que todos afirmam: um inimigo”

Francisco continuou recordando que nestes vinte anos foi aplicado um método capaz de “transformar os conflitos: tirar os jovens deste engano e devolvê-los aos seus povos para um pleno desenvolvimento espiritual, moral, cultural e civil]

O Papa falou sobre o próximo Apelo que a Associação fará na ONU por ocasião do 70º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos em 10 de dezembro:

“ Ouvir uma jovem palestina e um jovem israelense que juntos pedem aos governos do mundo para que façam algo que possa reabrir o futuro, transferindo o custo de uma arma do balanço da defesa para o balanço da educação para formar um líder de paz, é uma coisa rara e luminosa! ”

disse o Pontífice confirmando seu apoio, simpatia e bênção.

Dirigindo-se diretamente aos jovens que tiveram dois anos de formação da Associação o Papa disse “vocês reviraram seus sentimentos, seus pensamentos, fizeram nascer a confiança recíproca e agora estão prontos para assumir responsabilidades profissionais, civis e políticas para o bem de seus povos. Vocês já são jovens líderes que no Apelo pedem aos Estados e aos povos para que se comprometam juntos!”. Depois de confirmar seu total apoio e comprometer-se em falar com os chefes de Estado e de Governo o Papa complementou dizendo:

“ Precisamos de líderes com uma nova mentalidade. Os líderes de paz não são os políticos que não sabem dialogar ou confronta-se: um líder que não se esforça em ir ao encontro do ‘inimigo’, de sentar à mesa para discutir como vocês fazem não pode levar o próprio povo para a paz. Para isso é preciso humildade, não arrogância: que São Francisco os ajude a seguir este caminho, com coragem”

Depois o Papa elogiou o uso da Encíclica Laudato si como texto fundamental para a escola da associação: “a ecologia integral oferece a perspectiva para que a humanidade seja concebida como uma única família e considere a Terra como a casa comum”.

Na saudação final o Papa recomendou aos jovens: “Jamais percam a maravilha e a humildade. Protejam, caros jovens, a confiança que amadureceu entre vocês transformando-a em um generoso serviço ao bem comum”.

Escreva à RSM

email Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias

© 2018 Radio Sol Mansi
Cookie Policy | Privacy Policy

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più